(BEDA #19) Decidi ser a artista do meu próprio quadro

19.8.16

      Nunca tive jeito com as palavras que saem pela boca. Você sabe. Eu sei. Todo mundo já percebeu. Sou melhor no papel. Nas palavras que não fazem ruído por fora, mas que por dentro causam um temporal (e olha que até nessas eu me arrasto). Por isso resolvi escrever aqui tudo o que não conseguir te dizer em voz alta.


    Lembra quando você disse que dessa vez seria diferente? Que dessa vez seria para sempre? Que me queria ao seu lado até nossos cabelos ficarem brancos? Você pintou um quadro lindo onde eu tinha um futuro que nunca imaginei para mim. Você abaixou todas as minhas barreiras e eu, burra, te deixei entrar. Deixei você se instalar, criar raízes e ocupar todo o meu tempo. Você tinha razão, dessa vez foi diferente. Foi pior.


    Foi pior porque durante todos esses meses  você foi não apenas namorado, mas meu melhor amigo. Meu confidente, meu parceiro, meu suporte, minha segunda família. Você me ofereceu o mundo, pintou minha vida de cores que nunca vi antes, para então tirar. Para se divertir em outros braços, deitar em outra cama e pintar novos quadros a cada semana. Deixando-me com nada além de um desenho desbotado daquilo que já tivemos um dia.


     Você não quer mais fazer parte do meu mundo, mas também não quer que eu viva nele. Não quer que eu o pinte como quiser, não quer outras pessoas colorindo a minha vida. Me diz, ela preenche a sua vida como eu preenchi? Porque se ela fosse tudo isso você não recorreria a mim quando se sente sozinho. Ela sabe de todas as suas manias idiotas que um dia eu achei graça? Ela sabe dos seus medos e da sua infância? Ela te acompanha em todas as suas loucuras? Ela também é a sua melhor amiga? Não, acho que não. Se fosse você não teria a necessidade de deixar meu velho quadro na reserva, caso esse novo - por algum acidente - acabe borrando.


     Acontece, meu bem, que quem não quer mais sou eu. Houve um tempo em que se você me pedisse para deixar de respirar, eu assim faria. Não me leve a mal, ainda te desejo tudo de melhor que existe no mundo, mas decidi jogar fora todos os seus rabiscos.  Está mais do que na hora de ser a artista da minha própria vida.


.


.


      Hey amores, notaram alguma coisa de diferente no blog hoje? Sim, fiz um texto que não está relacionado à moda. Sei que a ideia do blog era fazer apenas post relacionados ao assunto, mas eu gosto tanto de escrever (embora não escreva muito bem) que decidi compartilhar um pouquinho de mim com vocês por aqui. Se vocês gostarem estou pensando em postar textos desse tipo toda sexta feira, o que acham?


.


P.S.: A maioria dos textos que escrevo não tem necessariamente relação com a minha vida. Às vezes são sensações que surgem ao escutar uma música, ouvir o desabafo de alguém, histórias que não são minhas, mas que por algum motivo deixo fazer parte de mim.


bEDA

Vem ler também...

0 comentários

Google+

Favoritos

Arquivo do blog

Subscribe