Três mulheres que marcaram o mundo da moda

9.3.17

pexels-photo-179909 (1)

Todo mundo sabe que Março é um mês especial para nós, porque no dia 8 é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Data que surgiu no século XX, mas que já vinha sendo pensada desde o final do século XIX, época em que as mulheres lutavam por melhores condições de vida e de trabalho, assim como direito ao voto. Então, para comemorar esse mês, vamos aproveitar para homenagear as mulheres maravilhosas que fazem parte da nossa vida e também relembrar aquelas que deixaram a sua presença na história de alguma forma. Por isso preparei uma listinha com três estilistas que marcaram o mundo da moda.

Zuzu Angel

zuzu-angel
Zuzu Angel foi uma estilista brasileira conhecida internacionalmente não apenas por sua moda, mas pela busca de seu filho, um militante de pai norte-americano e dupla cidadania, desaparecido na época da ditadura e morto sob tortura. Ela levou o caso ao senador dos Estados Unidos, que denunciou o governo  brasileiro no Congresso dos EUA. Em 1971 desfilou a sua primeira coleção de moda política, contendo motivos bélicos, pássaros engaiolados e anjos amordaçados. Ela promoveu uma campanha internacional, comovendo todo mundo na reivindicação do seu direito de saber onde estava o corpo do filho e dizendo que bateria de porta em porta de fosse necessário para denunciar a tortura. Morreu em 1976, em um acidente de carro suspeito, que mais tarde se descobriu ser à mando da ditadura.

Vivienne Westwood

vivienne

Vivienne Westwood é uma estilista inglesa, conhecida por ser a pioneira da moda punk. Ela abriu com o seu namorado, Malcolm McLaren, empresário da banda Sex Pistols, a loja Sex na década de 70, inicialmente chamada de Let it rock. Foi a primeira loja a vender roupas de motoqueiro, em couro  e com muitos zíperes, inspiradas na periferia do Reino Unido, em uma época que o movimento Hippie estava em alta. Com o passar dos anos esse seu lado rebelde e contestador passou a defender uma moda mais consciente, sustentável e justa, além de usá-la como forma de protesto. Um exemplo disso foram as camisetas com a frase "Não sou terrorista, por favor não me prenda", a fim de se posicionar contra às leis antiterroristas da Inglaterra, em 2005, a qual permitia a detenção de estrangeiros suspeitos sem julgamento. O objetivo da frase era contestar preconceitos raciais e religiosos. Aos 64 anos Vivienne ganhou o título de lady, da Rainha Elizabeth II.

Coco Chanel

chanel
Impossível falar de moda sem pensar em Chanel, né? A estilista francesa, considerada por muitos como uma mulher à frente de seu tempo, está até presente na lista das 100 pessoas mais importantes da história do século XX. Ela e sua irmã foram deixadas no orfanato aos 12 anos pelo seu pai, após a morte de sua mãe. Aos 18 foi morar em uma pensão, comandada por freiras, onde aprendeu a costurar. Um tempo depois passou a cantar em um café e lá conheceu Ettiene Balsan. Através dele passou a frequentar a alta sociedade, onde chamava atenção por suas roupas práticas, sóbrias e"roubadas" do guarda roupa masculino, em uma época que as mulheres usavam apenas vestidos, espartilhos apertadíssimos, muita renda e babado. Foi nesse mesmo círculo que Chanel conheceu Arthur Capel, o grande amor da sua vida, mas que casou com outra mulher e ela permaneceu como amante. Ele a ajudou a abrir a sua primeira loja de chapéus. Após a morte de Capel em um acidente de carro, Chanel abriu em 1919 a sua primeira loja de alta-costura.

Devemos grande parte daquilo que usamos hoje em dia, incluindo calças, o tailleur, camisas e o tradicional vestido pretinho básico à essa mulher.

Não se esqueçam de me dizer o que acharam e vamos aproveitar também para ressaltar que essa data não é apenas sobre comemoração, mas também conscientização. Porque embora tenhamos conquistado muito ao longo dos anos, as mulheres ainda recebem menos do que os homens, 86% das mulheres brasileira sofrem assédio em público e a violência doméstica mata cinco mulheres por hora no mundo, segundo pesquisas da ActionAid. E tudo isso deve ser lembrado não apenas no mês de Março, mas todos os dias do ano, porque ainda temos um longo caminho à percorrer. Dito isso, beijo e parabéns para todas nós, mulheres divas, deusas e rainhas <3



Vem ler também...

9 comentários

  1. Como eu não conhecia a história dessas mulheres? Obrigada pelo post foi realmente bom conhecer essas histórias.

    ResponderExcluir
  2. Verdadeiros ícones, né? Acho que até quem não sabe nada de moda já ouviu falar pelo menos de uma delas!
    Mulheres incríveis que marcaram época, empoderadas e que serão lembradas eternamente, seja pela moda ou pelas personalidades que foram/são!
    Amei teu post, e quanto às estatísticas... infelizmente mostram um número muito abaixo da realidade porque muitas mulheres ainda se calam. Mas isso ainda há de mudar! Estamos aqui pra isso o/
    Parabéns!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada novamente pela indicação! :)

    Coco Chanel é tão sensacional que deveria ser ensinada nos livros de história ou pelo menos nos de artes e ser tida como tema obrigatório nas escolas. Porque sério, uma mulher sensacional que teve coragem o suficiente pra levantar questões que - aposto eu - muitos já ponderavam, mas ninguém deu a cara pra bater. Já sobre a Zuzu, fiquei encantada por conhecer mais uma personagem e vítima da Ditadura. Um momento tão difícil da nossa história que de vez em quando ainda atrás algumas sequelas.

    Obrigada por nos apresentar a elas! Pelos feitos, deveriam ser mais reconhecidas pela sociedade em geral. Mas se elas não são, imagina o que a gente, mulheres comuns não temos que passar todos os dias, não é? Que esse dia 8 sirva pra percebemos que somos irmãs e não inimigas. Precisamos de uma às outras para seguirmos. E sobrevivermos nesse mundo.

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
  4. Sabia bastante coisa sobre a Zuzu principalmente por causa do filme e ela ser uma grande personalidade durante o periodo da ditadura .Eu tive verdadeiro fascinio por essa epoca quando estudava .

    Não havia ouvido falar ainda da Vivienne Westwood mas gostei bastante do que você falou sobre ela. Ela deve ter sido uma grande mulher .

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Babii, eu não ainda não assisti o filme sobre a Zuzu, mas quero muito.
    Beijos e obrigada pelo comentário!

    ResponderExcluir
  6. "Que esse dia 8 sirva pra percebemos que somos irmãs e não inimigas. " Essa frase disse tudo! Muito obrigada pelo comentário e pela visita. E nem precisa agradecer pela indicação, aquilo que é bom deve ser compartilhado <3
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Oi Tais, muito obrigada pela visita!
    Infelizmente muitas mulheres ainda se calam, mas como você disse: isso ainda vai mudar!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  8. Eu que agradeço pelo comentário! Beijos

    ResponderExcluir
  9. Perfeito. Essas mulheres não revolucionaram só o mundo da moda, elas são exemplos de mulheres fortes, independentes e cheias de atitude. AMOO Viviene Westwood e a moda polêmica que ela adora fazer, e o que dizer da nossa Zuzu Angel? Post ótimo.

    Beijos!

    http://www.metamorphya.com.br/

    ResponderExcluir

Google+

Favoritos

Arquivo do blog

Subscribe