Momentos de Lucidez

16.6.17


Nem tente entender o que se passa por aqui, garoto. Tem muita contradição. Muitos pensamentos soltos e embaralhados. Muitas histórias sem ponto final. Muitas coisas não ditas. Risos altos, choros mais altos ainda e, acima de tudo, confusão demais. Confusão em excesso.

Tem algumas pedras no meio do caminho e todo tipo de coisa que vicia. Não que me envergonhe de dizer isso, pelo contrário. Somos todos viciados em alguma coisa, de certa forma. Alguns viciam em paixões, outros em cigarro, bebida, diversão, comida, maratonas de séries, redes sociais, números altos em algum perfil qualquer que no final do dia não servem para nada.

Já eu, acho viciei em emoção. Em sentir tudo ao extremo. Péssimo eu sei, mas tenho um vício enorme por adrenalina, aventura e tudo o que faz o olho brilhar, o coração saltar. Eu tenho o desejo de viver intensamente, mas não se assuste achando que vivo à mil por hora. Também tenho meus momentos de lucidez, nos quais escrevo. Momentos de calmaria antes da tempestade.

Tenho um pavio curto, me estresso com facilidade, fico ansiosa sem motivo aparente, mas quando menos esperar, também sei ser brisa. Também sei me conter. Sei ser mar manso. Não é tudo caos e furacão por aqui.

Sei que assusta, esse extremo sem fim. Esse 8 ou 80. Mas eu te juro que por trás dessa bagunça toda, posso te ensinar a apreciar o melhor da vida. A sorrir sem motivo. A tirar proveito até dos piores dias. A se libertar. A ser tudo o que tiver que ser, sem precisar se encaixar, sem precisar pertencer a lugar nenhum, a ser imperfeito e ver que há beleza até nisso.



A minha inspiração para esse texto e seu título, foi o nome do blog Momentos de Lucidez (e nem tanto). Não que tenha relação com o seu conteúdo, apenas me inspirei no título, que acho lindo demais! Não se esqueçam de me dizer o que acharam! Beijos <3

Vem ler também...

0 comentários

Google+

Favoritos

Arquivo do blog

Subscribe