Está tudo bem ser imperfeito

14.7.17


Sei que você provavelmente não vai acreditar em mim se eu disser isso, mas preciso te contar uma coisa, garota. Você tem uma força enorme dentro de si. Só você sabe aquilo que sente e aquilo que acontece na sua vida. Só você sabe o quanto transborda.

Você cai, achando que nunca mais levantará, mas levanta, não é? Por que eu sei - e você também - que toda queda é temporária. Que todo deslize nos impulsiona para frente. Que a cada estrada errada acabamos nos encontrando. Você sabe manter a sanidade em meio à loucura desse mundo, do nosso mundo e do mundo de sentimentos que habita dentro do seu corpo e da sua alma.

Eu também sei  que você se magoa por pouco e compra brigas que não são suas. Mas é que você nasceu assim, com espírito inconformado. Com uma personalidade forte. Com teimosia da cabeça aos pés, embora tente mudar isso, assim como tantas outras coisas, porque se sente insatisfeita. Mas não insatisfeita com os outros e sim consigo mesma. Porque é imperfeita, porque pega a curva errada vez outra, porque chora, porque comete erros.

Por isso eu estou aqui, para dizer que tudo bem. Você é humana, afinal das contas. E como minha chefe me disse certa vez, todo munda erra.  Está tudo bem ser imperfeito. Não há nada mais normal e ao mesmo tempo incrível do que isso. Do que simplesmente ser. Então pode chorar, pode gritar sozinha, pode sorrir, dançar como se não houvesse amanhã, extravasar de todas as formas possíveis. Só não pode reprimir. Só não pode armazenar sentimentos ruins. Lembre-se, é melhor colocar para fora no lugar de guardar tudo para si.

E eu também sei que bem lá fundo você sabe de tudo isso, mas sempre que se esquecer, estarei aqui para recordá-la.

Esse post faz parte do desafio Imagem&Palavra do grupo Café com Blog, em que deveria usar a palavra sanidade como inspiração.



*imagem capa: pexels

Vem ler também...

0 comentários

Google+

Favoritos

Arquivo do blog

Subscribe