Liberdade

Imagem: Pexels

Eu não tenho metas. Nunca soube direito o que esperar da vida. Não sei traçar planos à longo prazo. Sou ótima em dar conselhos, mas péssima em segui-los. Não tenho um objetivo certo e não sei me definir em poucas palavras. Não sei definir nada em poucas palavras.

A verdade é que sou dessas que quer tudo ao mesmo tempo. Que precisa viver e sentir o agora. Que atira para todos os lados, na esperança de se encontrar e encontrar pessoas que a acompanhem, que também compartilhem dessa confusão.

Disseram-me que o caos é errado, o oposto de bom. Eu discordo. Não que minha opinião valha alguma coisa, exceto na minha vida. Mas partilho do pensamento de que o caos inspira mudanças, reviravoltas, movimento. E eu sou dessas que precisa estar sempre fazendo uma coisa ou outra. Se jogando sem paraquedas, porque sei que no final vai dar tudo certo. Se não der, tudo bem. A gente tenta de novo. A gente arrisca mais uma vez e segue em frente do jeito que der.

A vida é tão curta para se prender a colocações, rótulos, números e lugares. Pode parecer conversa de gente jovem, avoada, distraída, boba. Confesso que sou tudo isso mesmo. Prefiro isso a viver de sorrisos falsos e arrependimento por nunca ter tentado. O meu troféu não está em acumular um monte de coisas que só ocupam espaço, mas não a alma. Estar cercada de pessoas vazias que no final das contas não acrescentam em nada. Para falar a verdade, as únicas coisas que gosto de acumular são livros, momentos, lugares e sorrisos. 

Para falar a verdade, acho que tenho um objetivo tão claro quanto o da maioria. Ele tem nome, sentimento e movimento. Ele inspira mudanças. Ele se chama liberdade.  



Esse post faz parte do desafio Imagem&Palavra, do grupo Interative-se, em que deveria usar a palavra troféu. 

8 comentários :

  1. Eu amei cada linha!! Não há nessa vida algo mais valioso que a liberdade!!!

    Querer tudo ao mesmo tempo e agora também sou dessas!!! Que texto libertador!!! Amei!!


    http://ironicamenteinusitado.blogspot.com.br

    Até mais 😘😘 Barbara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara! Fico tão feliz que te tenha gostado do texto, muito obrigada!
      Beijooos

      Excluir
  2. Oii Kim!! Achei teu blog lá pelo grupo. Parabéns! Curti muito a forma como você escreve e vou te acompanhar por aqui. Beijos

    http://verdadeescrita.com/

    ResponderExcluir
  3. O texto tá tão lindo, eu adorei como você colocou a palavra "trofél", nunca participo de desafios desse tipo porque fico bem estressada sem conseguir fazer o que se tem de fazer ahsuahsu tenho problemas, sim.
    Também não gosto muito de calmaria, quando as coisas se repetem demais eu fico logo atacada da ansiedade, me sentindo um lixo e desesperada pra fazer algo diferente, é uma sensação horrível....
    beijos
    Neoguedes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Muito obrigada, fico tão feliz que você tenha gostado do texto <3
      Guria, eu adoro participar desses desafios hahah
      Beijão <3

      Excluir
  4. "Sou ótima em dar conselhos, mas péssima em segui-los." Isso me define, na verdade, seu texto inteiro me define um pouco. Cada reviravolta que minha vida deu não veio de calmaria, mas de tormenta, de caos. De precisar descobrir e correr atrás do desconhecido. De não me sentir segura e arriscar. E precisar ir sem saber onde chegar.
    Palavras lindas, caóticas e tão simples na certeza de que o equilíbrio da vida é composto de caos e balanço.
    Tava com saudades dos seus textos lindos também!!! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes parece tão simples aconselhar o outro, mas é tão difícil aconselhar a nós mesmos, né?
      E é exatamente assim, na maioria das vezes, as melhores coisas e melhores reviravoltas vem do caos, de se jogar sem paraquedas no desconhecido.
      Amei a frase do seu comentário de que "o equilíbrio da vida é composto de caos e balanço".
      Beijão e muito obrigada <3

      Excluir

My Instagram

Copyright © It's Kimby. Designed by OddThemes