Look jeans, bota branca e um papo sobre a faculdade

by - 28.5.18


Talvez seja a nostalgia batendo antes da hora. Talvez seja o sexto ano na faculdade chegando na metade. Talvez seja a sensação de que falta pouco mais de um ano para me formar. É, eu sei. Seis anos (incompletos) parece muito tempo para se passar na faculdade. Quem dirá sete. A verdade, verdadeira - sem querer ser redundante, mas já sendo - é que o sexto ano chegou em um piscar de olhos.


Acho engraçado pensar no quanto mudamos. No quanto nos refazemos. No quanto a faculdade me mudou. No quanto cada pessoa que conheci fizeram sentido nesse ambiente. De todas as coisas que aprendi, é que nada nem ninguém aparece por acaso. Alguns aparecem como bençãos, aqueles que nos transformam no melhor que podemos ser. Enquanto outros servem como lição, como aprendizado. Não apenas no meio acadêmico, mas em qualquer meio. Você percebe que não pode mudar as pessoas, mas pode mudar como reage à elas. Ops, essa é uma frase retirada de um livro e reformulada. O nome é "Um Amor de Cinema". Outra coisa que descobri sobre mim nesses anos: adoro romance água com açúcar, tenho queda por clichês. Só descobri isso ao ler algo que nunca achei que fosse gostar. 


E não é assim para tudo? Só nos descobrimos quando testamos o que não gostamos. É fácil ser cheio de certezas quando se fica na zona confortável. É fácil ser seguro de si quando não se arrisca. Quando não prova o novo. Difícil é ter certeza quando o mundo ao seu redor parece oscilar. Quando você mesmo se confronta não por obrigação, mas porque sente que precisa de um pouco de desequilíbrio para se colocar no eixo de novo. Para perceber que lá no fundo, você tem mais dúvidas do que certezas. Mais perguntas do que exclamações.


A faculdade marcou também o meu início da vida adulta, mas confesso não me considerar adulta ainda. É uma fase de definições complicadas. Quando adolescentes possuímos muitas certezas, mas com o passar do tempo ficamos inseguros. Seja por emprego, seja por medo de apresentar um trabalho, seja por querer dar o seu melhor sempre. Aquela música Stressed Out do Twenty One Pilots faz mais sentido que nunca."Meu nome é cara borrada e eu me importo com o que você acha". Talvez devesse ter começado o texto assim.

Você se cobra mais e por conta própria, porque na faculdade é diferente. É o curso que você escolheu. É o seu futuro. Você quer ter boas notas. Quer comparecer às aulas. Quer ir às palestras. Quer participar de atividades extracurriculares. Quer se envolver em projeto. Quer apresentar os trabalhos, porque quer mostrar para os outros o que fez, assim como também quer ver o que os outros colegas criaram.


Você passa a gostar da faculdade não apesar das noites sem dormir, apesar das horas estudando, apesar do cansaço que vez ou outra bate, apesar de não ter o emprego que gostaria. Mas com tudo isso junto, porque começa a perceber o privilégio que é estudar. Algo que todos os professores na escola diziam, mas entrava por um ouvido e saía pelo outro.


Assim como também percebe que esses provavelmente são os melhores anos da sua vida. Com os trabalhos acumulados, com os prazos para postar, com as dúzias de café, com as amigas para te apoiar e acompanhar, com o almoço no barzinho do lado, com as colegas que te entendem mais do que ninguém, com as pessoas que você conheceu nesse ambiente e só pensa, este é o meu lugar. Aqui é o meu lugar.


É estranho pensar nisso, porque sempre me senti desajustada. Na minha própria cidade. Nas escolas que frequentei, mesmo com as amizades -incríveis - que mantenho até hoje. É uma sensação difícil de explicar. Mas eu sentia que não me encaixava direito em lugar nenhum. Ainda sinto isso quando volto para casa nos finais de semana e saio por lá vez ou outra. Poucas pessoas parecem falar a mesma língua que eu, embora eu tente me encaixar em um molde que na verdade não é para mim.


É como se vestisse um milhão de máscaras, mas no curso de moda, de certa forma, me senti mais eu. Sem necessidade de ser nada além da Kimberly. Parece que de certa forma todo mundo ali, mesmo que não entenda direito, compreende. Talvez todo mundo se sinta desajustado de certa forma. Tentando se encaixar. Buscando seu lugar no mundo. E o curso de moda parece ser a mãe dessas pessoas. Sempre com lugar para mais. Para novas ideias. Para novos pensamentos. Para novas excentricidades ou apenas mais do mesmo. Para simplesmente ser. Sem necessidade de explicação.

A verdade é que nem sempre sabemos ao certo quem somos. Nem sempre queremos saber. Só sentir que existe um lugar no mundo para nós já é o suficiente.


                                          Me acompanhe também: Instagram x Facebook x Youtube

Você pode gostar destes também!

9 comentários

  1. Primeiro, amei seu look. A combinação de cores ficou ótima!
    Segundo, a faculdade abre portas para muitas reflexões. Mesmo que não seja o curso da sua vida, a gente aprende tanto, a gente aprende a se conhecer e isso, felizmente, não acaba quando saímos dela. Vamos passar o resto das nossas vidas nos conhecendo e talvez morreremos sem nos conhecer por completo. ÓTimo texto, excelente para nos fazer pensar.
    Beijos,

    Amanda
    www.amandasoldi.com

    ResponderExcluir
  2. Amei seu texto, acho que no fim das contas todo mundo passa um pouco por isso. E esse novo momento, essas descobertas, são uma fase muito legal da vida da gente.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  3. Me encontrei em muitas partes do seu texto. Passar por essas fases de reflexão faz parte da vida. E no meu penúltimo ano da faculdade, também tenho passo bastante por essa fase.
    E sobre o look: eu amei! Quero muito uma saia dessa rs. Bjos

    ResponderExcluir
  4. Eu não sei se começo pelas fotos ou pelo texto.
    Ok, vamos de texto. Eu posso resumir o sentimento que ele me trouxe em uma palavra: nostalgia. Daqui há dois meses faço três anos de formada. De tantas escolhas, tantas decisões, amizades pra vida, aprendizado. Eu entrei uma Renata e saí de lá outra completamente diferente. E, pode ter certeza (apesar que acho que você já sabe), todos os altos e baixos, valem a pena, fazem parte da montanha-russa da vida. Aproveita muito, muito mesmo esse tempo que ainda tem! É precioso e maravilhoso!
    Agora, a sessão de fotos! Ma-ra-vi-lho-sa! Você, o look (tu me fez amar bota branca desde a primeira foto sua que vi no ig com ela), as poses. Adoro seu jeito de expressar nas fotografias! <3
    Sem mais, adoro vir aqui (prometo não sumir mais), porque sempre saio mais leve e inspirada!
    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Oi Kimby! Tudo bem?
    Me identifiquei tanto com tantas partes do seu texto, que sinto que seria só mudar o curso para esse texto poder se referir a mim. Também estou na reta final, me esforçando cada vez mais - e cada momento em que eu me obrigo a seguir em frente é um momento em que eu me sinto grata por poder estar investindo o meu tempo naquilo que sei que tem a minha cara.
    Fico feliz por você, por também ter achado o que te faz feliz.
    Literalize-se

    ResponderExcluir
  6. O legal desse post é que, além de mostrar uma inspiração de look lindinha, você coloca umas descrições que são incríveis *-*
    Moça, acho seu estilo uma graça, mesmo que eu não comente isso aqui toda hora. Sua roupa ficou um amor. Ah, e eu concordo muito com o que você disse sobre mudanças, e como a faculdade e as pessoas ao nosso redor podem nos influenciar positivamente :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Kim, tudo bem? Que reflexão mais profunda. Acredito que toda mudança em nossas vidas nos faz pensar, nos faz questionar se estamos no caminho certo. Engraçado quando somos criança parece que sabemos tudo e temos 100% de certeza. Porém conforme crescemos vamos ficamos com receio e tememos tomar decisões erradas. Tememos ir por um caminho sem volta ou de não estar aproveitando a vida tanto quanto poderíamos ou ainda que seríamos felizes se escolhêssemos um terceiro caminho. Isso é crescer. Ser maduro. O que importa é encontrar um lugar que somos aceitos e amados como somos. Amei sua botinha branca me lembrou minha infância tinha uma bem macia e não saia do pé (risos). Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Olá Kimby!
    Eu amei o seu look, achei sensacional a combinação do jeans com a botinha branca, ficou massa demais.
    Aproveite o momento de sua vida, ele vai passar tão rapidinho, o que nos resta é curtir cada momento mesmo. Também estou no inicio da vida adulta, mas no meu caso não estou na faculdade, mas de qualquer forma vamos ficar bem <3

    Te desejo o melhor, grande beijo linda.

    www.mundodefany.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Kimby! Tudo bem? Quero começar dizendo o quão você é maravilha e que suas escolhas para montar o look ficaram lindas! Tenho pra mim que a mudança que acontece em nossas vidas são para nos fazer pensar e buscar algo além. Faço faculdade e posso te garantir que foi uma das melhores decisões que já tomei. Não é fácil, porém é inspirador. Somos agregados de cultura e novos ensinamentos. Ótimo post!
    Beijos
    www.cheiadeassunto.com

    ResponderExcluir