Recortes de Junho 2018: concurso fashion film, figurino e campanha.



Não consigo encontrar palavra para descrever o mês de Junho. Talvez porque seja muitas ao mesmo tempo. No geral, posso dizer que foi um mês intenso, de muitas sensações. Pode ser papo de canceriana ou de gente que sente as coisas em excesso. Por aqui os sentimentos e as sensações são ampliadas. Se estou alegre, não é alegre. Eu preciso pular, correr, me manter em movimento para extravasar isso, gargalhar. Rir alto. Cantar. Dançar. Se estou em um humor mais para baixo, não é só tristeza o que vem. São torrentes e mais torrentes de choro. São noite sem dormir direito. É uma preocupação constante. É como se cada osso no corpo pesasse uma tonelada e a superfície fosse mais fina que papel. Eu não sei não fazer drama. Eu não sei não transbordar, mesmo nas partes que faltam.


Mas, em meio aos altos e baixos que todo mundo tem, em meio à preocupação por estar quase nos 23 anos e ainda não ter o emprego que gostaria ou, descrevendo melhor ainda, por não ter emprego algum, coisas boas acontecem. Coisas maravilhosas acontecem, se conseguirmos dar o seu devido valor.

No início de Junho fui chamada pela Acrilex para participar de uma ação que eles estavam realizando para  o Dia dos Namorados, chamada Presenteie Quem Você Ama. Recebi em minha casa uma tábua de cozinha com um kit de pintura para customizar juntinho com meu namorado. Só posso agradecer  por receber pela primeira vez algo como fruto do meu trabalho por aqui. Sem falar em toda a atenção e carinho que a marca teve comigo. Sem falar que desenhar é um hobby que carrego comigo desde a infância e compartilhar isso com meu namorado não teve preço.

Por falar nele, esse mês também comemoramos OITO anos de namoro. Infelizmente, não conseguimos estar perto um do outro nesta data. Mas juntos passamos por uma porção de coisas  e ainda acho surreal como nosso namoro durou tanto tempo. Nunca que a Kimberly lá nos seus 14 anos imaginou que duraria tudo isso. Que chegaria perto dos seus 23 anos e ainda estaria com a mesma pessoa que conheceu na adolescência. Sabe aquela música que diz "o meu melhor amigo é o meu amor?". É verdade. Namoro também é amizade. Cumplicidade. Duplicidade. Saber estar lá para o outro faça chuva ou faça sol. Esteja longe ou esteja perto. Do contrário não dura. Sozinho o amor não se sustenta.

Agora,  acho que posso passar rapidamente para a faculdade, já que ultimamente a minha vida gira quase toda em torno dela. No dia 13 teve um Concurso de Fashion Film, no qual ganhamos primeiro lugar com o editorial contágio, feito para a disciplina produção de moda. Se quiserem conferir, fiz até um post só sobre ele. Clique aqui para acessar.


Também desenvolvemos o figurino para um grupo de dançarinos que se apresentaram na abertura do Projeta-me, realizado no Teatro da Feevale. Para quem não sabe, o Projeta-me é um desfile de conclusão do curso de moda que acontece todo final de semestre, na universidade em que estudo.   


Ainda tivemos a oportunidade de auxiliar no backstage. Enquanto eu estava lá, assistindo eles dançando com as nossas criações, lembrei de algo que um professor disse no início do curso: "o glamour na moda dura um minuto, o resto é suor e lágrimas". Mas ver por trás dos holofotes aquele brilho que ajudamos a construir faz vale à pena cada minuto, cada segundo, cada disciplina. Você percebe o quanto ama o que faz, o quanto adora essa correria louca. O quanto cada noite com o sono reduzido, independente da disciplina, valeu à pena. Só pelo fato de estar ali. De participar daquilo.


Para a disciplina Produção de Moda também desenvolvemos duas campanhas inspiradas na Dolce&Gabanna, com as modelos da agência Lotus Models. Modéstia à parte, acho que as fotos maravilhosas dispensam descrições. Já no projeto que atuo como bolsista de extensão, eu e as outras meninas inscrevemos um artigo para o colóquio de moda que foi aprovado.


De resto é isso. Vida que segue.Um pouco aos tropeços. Um pouco ansiosa. Um pouco de tudo, que na verdade está mais para muito de tudo. Porém, acho que prefiro ser assim mesmo, transbordar mesmo, me jogar de cabeça sem paraquedas. Testar e tentar um pouco de tudo, ao invés de viver sempre no raso, sempre no meio termo. Sem saber se fica ou se vai. Se para ou corre atrás. E, deixa eu te dizer, vez ou outra é arriscado, vez ou outra o tombo é grande, vez ou outra nos perdemos no caminho, mas uma hora ou outra também dá certo. 

2 comentários :

  1. Oii Kimberly!! Quanta coisa aconteceu no seu mês! Eu fiquei pensando e não acho que eu tenha tanta novidade assim. Primeiro quero dizer que sou super intensa igual você. Depois que meu marido era meu namorado de infância, e eu casei quando a gente tinha 6 anos de namoro. Ou seja, super me identifiquei com você e o seu boy. HAHAHA Já disse aqui antes, que eu curto muito o que você compartilha da sua facul. =) Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rebeca! Adoro ver seus comentários por aqui também! Fico super feliz em ver que se identifica <3 Eu quando comecei a escrever esse tipo de post também sempre pensava que nunca tinha novidade, mas daí comecei a anotar na agenda tudo o que vai acontecendo durante o mês, desde seilá, um filme ou série nova que assisti, um livro legal que li, algum trabalho na facul ou algum lugar que fui, por mais pequeno que pareça. E quando vi, percebi que sempre tenho algum assunto pra falar:p Aaah, e que legal saber que vocês estão juntos todo esse tempo!
      Beijão e obrigada

      Excluir

My Instagram

Copyright © It's Kimby. Designed by OddThemes