Um lookzinho de inverno e um texto para aquecer o coração


Eu me perdi no meio do caminho. Não poderia começar esse texto de outra forma. Acho que toda transição traz consigo essa sensação de desnorteamento, seja ela qual for. De idade, de cidade, de ano, de mês, de fases da vida. De alguns fins que se anunciam, enquanto outros inícios esperam do outro lado da ponte. Das portas fechadas, dos "não" que escutamos e às vezes nem isso. Talvez seja a vida te dizendo quais caminhos não trilhar, porque algo melhor te espera em outro rumo.

Nesse caminho você vai passar por pessoas que te testam. Que te mostrarão quantas faces tem um rosto e descobrirá que nem todas são tão bonitas quanto aparentam à primeira vista. A vida vai te ensinar a desconfiar de qualquer um que pareça legal demais, doce demais, querida demais, porque são justamente essas pessoas que acham um jeito de te passar a perna e ainda assim fazer você se sentir a pior pessoa do universo. Elas usam o seu melhor lado contra você.


Nem tudo são rosas, como parece nas redes sociais. Nem sempre é bonito. Nem sempre é agradável. Vez ou outra sentirá o mundo ao seu redor oscilando. Dentro de um barquinho frágil tentando se manter em pé e estável em meio à correnteza de um mar instável.  Se questionará "o que eu 'tô' fazendo aqui? O que 'tô' fazendo da minha vida?". E descobrirá que tem mais perguntas do que respostas.


Mas, deixa eu te dizer, você também conhecerá pessoas incríveis. Daquelas que te acrescentam em todos os sentidos. Que te transformam na melhor versão de si mesma. Receberá apoio de pessoas que nunca imaginou. Algum estranho estenderá a mão para te mostrar o caminho ou trem certo, e perceberá que ainda existe um tanto de bom no mundo. Um tanto de bom nas pessoas.

Vai pular e chorar de alegria. Sentirá que em alguns momentos específicos, nada poderia ser mais perfeito. O coração vai querer pular do peito, se jogar em uma nova aventura sem pensar duas vezes, e o olho brilhará com todas as maravilhas do mundo, em qualquer canto que seja. Conhecerá a satisfação que vem depois de um trabalho bem feito. De apresentar um trabalho impecável, após um tanto de empecilhos. Descobrirá um novo talento, ou uma nova habilidade. Você se perderá, para então se encontrar.


E depois de ter passado por um turbilhão, quando a calmaria finalmente chegar, nem que seja por alguns minutos, saberá o que é plenitude. Então, você percebe que isso não é a crise dos 20 e poucos anos. Para alguns dos 15, outros dos 30, 40, ... E por aí vai. Mas, como me disseram, é a crise de toda uma vida. Cheia de altos e baixos, exatamente como tem que ser. Do contrário, como ouvi minha professora dizer certa vez, imagine que chato seria se tudo fosse fácil demais. 

Sobre o look
O frio chegou já faz tempo aqui no sul, mas ainda há dias em que não está tão congelante. E como ultimamente ando apaixonada por peças de alfaiataria, roubei o blazer de tweed da mãe e joguei por cima de uma blusa marrom de gola rulê. Na parte de baixo optei por uma calça montaria com tecido de courino e nos pés, um tênis de caminhada cinza, que além de confortável, quebra um pouco a seriedade do blazer e traz um ar mais despojado e informal para o look. 

Postar um comentário

My Instagram

Copyright © It's Kimby. Designed by OddThemes